Exercicios apos mamoplastia de aumento

Quando é possível realizar exercícios após a mamoplastia de aumento?

A mamoplastia de aumento é um procedimento que exige alguns cuidados pós-operatórios, sendo que, entre eles, está o período de repouso que é necessário, bem como o tempo em que é preciso não realizar nenhum tipo de exercício físico, uma vez que as atividades podem comprometer o resultado do procedimento.

O tempo de recuperação varia de paciente para a paciente, porém, geralmente pede-se um período de três a sete depois da cirurgia para repouso domiciliar, evitando levantar os braços e com o mínimo de esforço possível.

Aos poucos, as atividades do dia a dia podem voltar a ser praticadas, mas é necessário que fique um tempo de, pelo menos, 15 dias sem carregar pesos acima de cinco quilos. Também deve-se evitar dirigir durante este período.

Já os exercícios físicos tem a sua restrição variada, conforme as características de cada paciente e as suas particularidades. Em geral, as atividades mais intensas não devem ser praticadas em um período de um mês, mas é necessário consultar o cirurgião plástico para maiores informações.

É importante lembrar que, durante o período mínimo de um mês, também é necessário o uso do sutiã pós-operatório, de modo a proteger os seios durante este tempo.

 

A mamoplastia em Curitiba pode ser realizada por meio do Dr. Alysson Matioski, cirurgião plástico com diversas participações em congressos regionais e nacionais e com o título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280.

Ligue para a gente e marque uma consulta!

mamoplastia redutora em Curitiba

Mamoplastia redutora em Curitiba: Procedimento que remove excesso de tamanho das mamas e pode aliviar problemas de coluna

 

A mamoplastia redutora é uma cirurgia voltada para quem possui alguma insatisfação estética com o tamanho de suas mamas ou que possa ter dores nas costas e pescoço constantemente causados pelo peso delas.

O procedimento visa reduzir o tamanho das mamas, melhorando a aparência estética, reduzindo a flacidez e levantando os seios, tornando-os mais simétricos e uniformes ao corpo.

Vale lembrar que o procedimento deve ser realizado após a formação completa dos seios, uma vez que ele poderia crescer mais após o procedimento e tornar o resultado da mamoplastia ineficaz.

 

Como é realizada a Mamoplastia Redutora

A mamoplastia redutora é realizada por meio de uma incisão nos seios, com o corte podendo ser feito em formato de I (do mamilo até a parte de baixo da mama), em L (com um corte lateral na parte da mama) ou em T (envolvendo um corte por toda a extensão inferior do sulco da mama).

Após isso, é retirado o excesso de tecido, pele e gordura no local, reposicionando a mama e diminuindo o tamanho da aréola para tornar os seios mais simétricos e naturais após o procedimento.

Em casos de mamas muito grandes, a pele pode ficar muito flácida e, com a retirada da pele em excesso, pode haver a ptose mamária (queda dos seios), por isso, a mamoplastia redutora pode ser feita com o implante, levantando as mamas e reposicionando-as.

 

Pós-operatório da Mamoplastia Redutora

Após a mamoplastia redutora, recomenda-se que a paciente fique 24 horas na clínica, tempo necessário para o repouso e observação a respeito do resultado da cirurgia e se houve ou não complicações.

Além disso, é importante não mexer os braços e o tronco de forma excessiva até a retirada dos pontos, entre o oitavo e o 15° dia após a cirurgia, evitando ir a academia ou dirigir neste período.

Além disso, é importante não realizar exercícios físicos pesados nos primeiros seis meses após a cirurgia, voltando aos poucos a praticar atividades até o fim do período de recuperação.

 

Onde realizar a mamoplastia redutora em Curitiba?

A mamoplastia redutora em Curitiba pode ser realizada por meio do Dr. Alysson Matioski, cirurgião plástico com diversas participações em congressos regionais e nacionais, sendo membro adjunto do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e das seguintes associações:

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP

Membro e sócio da Associação Médica Brasileira

Sócio Efetivo da Associação Médica do Paraná

Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 

Título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280, Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná – CRM.

 

Ligue para a gente e venha fazer uma consulta!

Braquioplastia Conheça a cirurgia que remove a flacidez do braço

Braquioplastia: Conheça a cirurgia que remove a flacidez do braço e que pode ser realizada em Curitiba

 

Também chamada de lifting de braço, a braquioplastia é um procedimento que visa remodelar o braço, retirando gordura localizada, flacidez e pele em excesso que afetam o local, sendo a sua principal aplicação na região do tríceps.

Por causa de muita perda de peso, gravidez ou por questões genéticas, a pele pode sofrer com a perda da elasticidade, gerando flacidez na área e podendo gerar insatisfações e incomodar ao realizar atividades do dia a dia, como acenar e levantar o braço.

Nos casos acima, nem sempre é possível tonificar o braço de volta com exercícios, por isso, a braquioplastia surge como uma solução para voltar a dar contornos mais lisos e tornar a região mais simétrica.

 

COMO É O PROCEDIMENTO

O procedimento é realizado por meio de uma incisão, que pode ser apenas na axila ou até o cotovelo, dependendo da quantidade a ser retirada e das necessidades da paciente, removendo a pele em excesso do local.

A operação pode ser realizada em combinação com a lipoaspiração de braço, retirando também a gordura que pode acumular na região.

 

PÓS-OPERATÓRIO

Após o procedimento, a paciente costuma ficar um dia internada para observação, sendo requerido que faça uma semana de repouso e que fique sem levantar os braços por até 21 dias.

Durante esse tempo, também não é recomendado fazer nenhum tipo de exercício fisco, sendo que, para o braço, não se deve fazer durante o período de dois meses após o procedimento.

 

ONDE REALIZAR A BRAQUIOPLASTIA EM CURITIBA?

A braquioplastia em Curitiba pode ser realizada por meio do Dr. Alysson Matioski, cirurgião plástico com diversas participações em congressos regionais e nacionais, sendo membro adjunto do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e sendo membro das seguintes associações:

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP

Membro e sócio da Associação Médica Brasileira

Sócio Efetivo da Associação Médica do Paraná

Título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280, Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná – CRM.

Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 

Ligue para a gente e venha fazer uma consulta!

mastopexia cirurgia plastica para levantar os seios

Mastopexia em Curitiba: Conheça o procedimento que corrige mamas caídas e onde realizar na cidade de Curitiba

 

Também conhecido como lifting de mama, a mastopexia é uma cirurgia que tem o intuito de levantar ou corrigir a posição dos seios que sofrem com a chamada ptose mamária, a queda natural dos seios.

Existem diversos motivos que, com o tempo, ocasionam a queda dos seios, como hormônios, menopausa, gravidez e efeitos de determinados anticoncepcionais, alterando a consistência e o aspecto das mamas.

A ptose mamária possui quatro graus de queda, de acordo com a sua posição em relação ao sulco inframamário, sendo elas:

  • Grau 1: Chamada de grau leve, nesse estado a aréola se encontra na posição do sulco.
  • Grau 2: Considerado o grau moderado, no grau 2 o bico do peito está na linha do sulco.
  • Grau 3: Grau acentuado da ptose, no grau 3 a aréola se encontra abaixo do sulco mamário.
  • Grau 4: Fase grave, quando a aréola está na parte inferior do seio.

 

COMO É REALIZADA A MASTOPEXIA?

A mastopexia consiste na retirada de pele, tecido e gordura em excesso, além do reposicionamento da aréola e do bico dos seios, caso necessário.

A mastopexia pode ser realizada com ou sem a colocação de próteses de silicone, dependendo da necessidade de deixar as mamas mais firmes e se há densidade adequada para sustentar os implantes.

Para a realização do procedimento, é feito uma incisão, que pode ser ao redor da aréola, com a inclusão de um corte vertical ou um “T” invertido, dependendo das necessidades e da genética da paciente.

levantamento de mamas em curitiba cirurgia plastica

CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS

Após a realização da cirurgia de mastopexia, é importante tomar alguns cuidados pós-operatórios, que são necessários para garantir o resultado do procedimento e evitar possíveis complicações.

Primeiramente, é importante não realizar esforços bruscos ou levantar muito os braços durante os primeiros dias após a cirurgia, uma vez que qualquer movimentação pode romper os pontos.

Além disso, também é importante evitar a exposição solar e o tabagismo até o fim do período de recuperação, pois essas atitudes podem interferir na cicatrização, deixando-a com outra cor ou causando sangramentos.

 

ONDE REALIZAR A MASTOPEXIA EM CURITIBA?

A cirurgia de mastopexia em Curitiba pode ser realizada por meio do Dr. Alysson Matioski, especialista em cirurgia plástica e com diversas participações em congressos locais e nacionais da área, tendo as seguintes titulações:

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP

Membro e sócio da Associação Médica Brasileira

Sócio Efetivo da Associação Médica do Paraná

Título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280, Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná – CRM.

Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 

Matioski atende pelo seguinte telefone: (41) 3085 2035.

 

Venha visitar a Clínica Matioski e fazer uma consulta:

Av. Sete de setembro 4848 – 9º andar
Bairro Batel – Curitiba PR

Cirurgia Plástica do Nariz em Curitiba Entenda o que é, como funciona, quais os valores e onde realizar o procedimento

Cirurgia Plástica do Nariz em Curitiba: Entenda o que é, como funciona, quais os valores e onde realizar o procedimento

A Cirurgia Plástica do Nariz, ou Rinoplastia, é uma cirurgia que visa remodelar o nariz, sendo possível o seu afinamento, aumento, diminuição e até a redução da giba óssea, o “osso” do nariz, de modo a tornar a região mais simétrica.

A cirurgia plástica do nariz é utilizada, principalmente, quando há um descontentamento da região, seja por ser muito pequeno ou por ser muito grande, gerando mal estar e problemas psicológicos.

O seu uso é cada vez mais procurado, pois a região do nariz é uma das mais perceptíveis visualmente, de modo a qualquer assimetria no local ser facilmente visualizada e exposta.

Além disso, a Rinoplastia também pode ser utilizada para problemas de saúde, como o de respiração, sendo necessário um desvio de septo para melhorar a circulação respiratória do corpo.

 

COMO FUNCIONA A RINOPLASTIA?

A rinoplastia pode ser realizada, principalmente, de duas formas, sendo elas:

  • Aberta: Realização de uma incisão entre as narinas, sendo feita tanto por dentro, quanto por fora.
  • Fechada: Realização de um corte na parte interna das narinas.

Depois de ser feita a incisão, é realizado a intervenção de acordo com a cirurgia requerida, podendo haver a retirada ou o remodelamento de cartilagens, a raspagem da giba óssea, o corte dos ossos laterais, a retirada das asas nasais ou até o desvio de septo.

O procedimento costuma durar entre duas a três horas, com o paciente podendo ser liberado no mesmo dia ou no dia seguinte a cirurgia.

O tempo de recuperação varia conforme o procedimento a ser realizado, mas, geralmente, varia entre 7 a 14 dias, com um mês sem poder praticar atividades físicas.

 

QUAIS OS VALORES?

O valor da Rinoplastia varia conforme o tipo de procedimento a ser realizado, podendo custar mais ou menos de acordo com a complexidade do que precisa ser feito.

 

ONDE REALIZAR A CIRURGIA PLÁSTICA DO NARIZ?

A cirurgia plástia do nariz pode ser realizada em Curitiba com o Dr. Alysson Matioski, cirurgião plástico formado em medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e especialista em cirurgia geral pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, com diversas participações em congressos locais e nacionais de cirurgia plástica.

Dr. Matioski também possui titulação nas seguintes associações:

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP

Membro e sócio da Associação Médica Brasileira

Sócio Efetivo da Associação Médica do Paraná

Título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280, Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná – CRM.

Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 

Matioski atende pelo seguinte telefone: (41) 3085 2035.

Venha visitar a Clínica Matioski e fazer uma consulta:

Av. Sete de setembro 4848 – 9º andar
Bairro Batel – Curitiba PR

Pós Bariátrica em Curitiba: Entenda o que é, quais as indicações e quem pode realizar o procedimento

Pós Bariátrica em Curitiba: Entenda o que é, quais as indicações e quem pode realizar o procedimento

Esteticamente falando, a pós-bariátrica é um procedimento quase obrigatório para quem realiza a cirurgia bariátrica, operação de redução de estômago que oferece excelentes vantagens para quem está com o IMC acima do peso, possibilitando uma boa perda de peso de uma maneira mais fácil e uma qualidade de vida melhor para a paciente.

Porém, a pele que outrora fora esticada durante o ganho de peso, não volta ao normal, gerando problemas como flacidez, achatamento das mamas, extensão do abdômen nas laterais e bolsas de pele em nádegas, virilhas e coxas.

A pós-bariátrica atua neste problema, através da cirurgia reparadora que permite remover o excesso de pele no local, esticando-a para dar contornos mais suaves à silhueta da paciente.

 

Como funciona a pós-bariátrica?

A pós-bariátrica é um conjunto de duas ou mais cirurgias, dependendo de quais procedimentos serão necessários para a paciente, de modo a atuar na correção da pele no corpo todo.

Entre os procedimentos mais comuns, estão a abdominoplastia, a torsoplastia, o lifting de coxas, a mamoplastia e a braquioplastia.

O número de cirurgias necessárias varia de paciente pra paciente, porém, geralmente são necessários cerca de cinco operações para corrigir toda a pele, podendo ser realizada em dois ou três tempos operatórios.

Cada cirurgia exige um tempo de internação de 24 horas, sendo requerido um mês de período de recuperação, no qual deve-se utilizar os medicamentos recomendados e evitar a prática de atividades físicas.

 

Indicações da pós-bariátrica

Existem algumas indicações para determinar se uma candidata a pós-bariátrica está ou não apta para realizar o procedimento, sendo que a principal é ter expectativas realistas sobre o procedimento, uma vez que cicatrizes irão existir nessa operação e não é possível solucionar todos os problemas apenas com a cirurgia.

Além disso, é importante que a paciente não possua condições que podem dificultar o processo de cicatrização, como diabetes e lúpus, necessitando que a doença esteja controlada para a realização do procedimento.

Quem deseja realizar a pós-bariátrica também precisa ter o peso estável, uma vez que a instabilidade do peso pode prejudicar o resultado final e gerar complicações para a pele.

Por fim, depois da pós-bariátrica, a paciente deve se comprometer a manter um estilo de vida saudável e adotar uma alimentação balanceada, de modo a preservar por mais tempo o resultado final da cirurgia.

 

Onde realizar a pós-bariátrica em Curitiba

A pós-bariátrica pode ser realizada em Curitiba com o Dr. Alysson Matioski, cirurgião plástico formado em medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e especialista em cirurgia geral pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, com diversas participações em congressos locais e nacionais de cirurgia plástica.

Dr. Matioski também possui titulação nas seguintes associações:

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP

Membro e sócio da Associação Médica Brasileira

Sócio Efetivo da Associação Médica do Paraná

Título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280, Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná – CRM.

Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 

Matioski atende pelo seguinte telefone: (41) 3085 2035.

Venha visitar a Clínica Matioski e fazer uma consulta:

Av. Sete de setembro 4848 – 9º andar
Bairro Batel – Curitiba PR

como manter o resultado da cirurgia plástica

Como manter o resultado da cirurgia plástica?

Para que o resultado da cirurgia tenha uma duração prolongada, existe uma série de hábitos que devem ser levados em conta, tornando o procedimento mais eficaz com o passar do tempo.

O primeiro deles é respeitar o período de recuperação, seguindo todas as recomendações médicas para garantir que não haja complicações durante os primeiros 60 ou 90 dias após a cirurgia.

Também é importante adotar hábitos saudáveis, principalmente com o uso de uma alimentação balanceada constante e a prática de exercícios físicos, este último após o período de recuperação.

Outras indicações, como não planejar a cirurgia se tiver uma gravidez em mente, uso de protetor solar sempre e drenagem linfática, auxiliam para manter o resultado da cirurgia plástica.

A importância de não fumar antes da cirurgia plástica

A importância de não fumar antes da cirurgia plástica

O tabagismo é um dos principais aspectos que pode evitar uma cirurgia de ser feita ou ainda gerar complicações para a mesma. Por isso, é muito importante não fumar durante o período pré e pós-operatório.

 

Em caso de cirurgias complexas, como abdominoplastia, são necessários seis meses, pelo menos, sem fumar, uma vez que há uma grande alteração cardiorrespiratória, pulmonar e nos vasos sanguíneos, e a presença de substâncias do cigarro poderia levar a complicações para a paciente.

 

É de vital importância também não omitir, ou mentir, para o cirurgião caso não consiga parar de fumar, pois é a vida do paciente que estará em perigo nestas situações, inclusive correndo o risco de morte.

 

Além do pré-operatório, é importante também não fumar durante o período de recuperação, uma vez que o corpo estará fragilizado para a presença de substâncias que podem ser fatal para o organismo, como a nicotina.

 

Outro aspecto é a dificuldade de cicatrização em pessoas fumantes, é notório o número de pesquisas que indicam uma relação direta do fumo com dificuldade de cicatrização dos tecidos em qualquer procedimento cirúrgico, por isso é interessante aproveitar o desejo da cirurgia plástica para abandonar hábitos não saudáveis.

Exercícios físicos e a cirurgia plástica

Exercício físico e a cirurgia plástica

A prática de exercícios físicos é alterada durante as cirurgias plásticas. Porém, estudos comprovam que um possuir um bom condicionamento físico antes do procedimento pode auxiliar no período de recuperação.

Segundo a pesquisa, é possível obter um período pós-cirúrgico com incômodos mais amenos e de maneira mais acelerada, sendo possível até resultados mais eficazes.

Isso se deve a boa circulação que o sangue possui para essas pessoas, reduzindo as chances de efeitos colaterais no corpo e permitindo também uma vascularização aceitável após o procedimento.

Após a cirurgia, porém, o recomendável é o repouso após o período de recuperação, sendo, geralmente, 15 dias sem realizar nenhum tipo de atividade física e 30 dias sem a prática de exercícios intensos, como natação e futebol.

Expectativas irrealistas na cirurgia plástica

Expectativas irrealistas na cirurgia plástica

Segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), cerca de 30% dos pacientes são rejeitados por um cirurgião por terem expectativas irreais, não sendo possível atender as demandas pedidas.

A cirurgia plástica pode realizar grandes melhorias, não apenas estéticas, mas também psicológicas em quem se submete ao tratamento, mas para isso é necessário compreender quais são os objetivos da operação e da paciente.

Geralmente, a pessoa que possui uma expectativa irrealista sobre um procedimento espera ficar parecida com a celebridade que viu na televisão, atingir um patamar de beleza  que é inalcançável somente com a operação ou, ainda, utilizar a cirurgia para algo que não depende dela, como salvar um relacionamento ou tratar uma depressão.

Para decidir realizar ou não uma cirurgia plástica, é realizada uma longa entrevista entre cirurgião e paciente, necessária para descobrir se o procedimento vai atingir as expectativas geradas e se há alguma segunda intenção por trás do desejo de fazer a intervenção.

Além das expectativas, há outros motivos que podem barrar uma operação estética, como anorexia, diabetes e distúrbios hemorrágicos, devido a possibilidade de complicação dessas condições.