Pós Bariátrica em Curitiba: Entenda o que é, quais as indicações e quem pode realizar o procedimento

Pós Bariátrica em Curitiba: Entenda o que é, quais as indicações e quem pode realizar o procedimento

Esteticamente falando, a pós-bariátrica é um procedimento quase obrigatório para quem realiza a cirurgia bariátrica, operação de redução de estômago que oferece excelentes vantagens para quem está com o IMC acima do peso, possibilitando uma boa perda de peso de uma maneira mais fácil e uma qualidade de vida melhor para a paciente.

Porém, a pele que outrora fora esticada durante o ganho de peso, não volta ao normal, gerando problemas como flacidez, achatamento das mamas, extensão do abdômen nas laterais e bolsas de pele em nádegas, virilhas e coxas.

A pós-bariátrica atua neste problema, através da cirurgia reparadora que permite remover o excesso de pele no local, esticando-a para dar contornos mais suaves à silhueta da paciente.

 

Como funciona a pós-bariátrica?

A pós-bariátrica é um conjunto de duas ou mais cirurgias, dependendo de quais procedimentos serão necessários para a paciente, de modo a atuar na correção da pele no corpo todo.

Entre os procedimentos mais comuns, estão a abdominoplastia, a torsoplastia, o lifting de coxas, a mamoplastia e a braquioplastia.

O número de cirurgias necessárias varia de paciente pra paciente, porém, geralmente são necessários cerca de cinco operações para corrigir toda a pele, podendo ser realizada em dois ou três tempos operatórios.

Cada cirurgia exige um tempo de internação de 24 horas, sendo requerido um mês de período de recuperação, no qual deve-se utilizar os medicamentos recomendados e evitar a prática de atividades físicas.

 

Indicações da pós-bariátrica

Existem algumas indicações para determinar se uma candidata a pós-bariátrica está ou não apta para realizar o procedimento, sendo que a principal é ter expectativas realistas sobre o procedimento, uma vez que cicatrizes irão existir nessa operação e não é possível solucionar todos os problemas apenas com a cirurgia.

Além disso, é importante que a paciente não possua condições que podem dificultar o processo de cicatrização, como diabetes e lúpus, necessitando que a doença esteja controlada para a realização do procedimento.

Quem deseja realizar a pós-bariátrica também precisa ter o peso estável, uma vez que a instabilidade do peso pode prejudicar o resultado final e gerar complicações para a pele.

Por fim, depois da pós-bariátrica, a paciente deve se comprometer a manter um estilo de vida saudável e adotar uma alimentação balanceada, de modo a preservar por mais tempo o resultado final da cirurgia.

 

Onde realizar a pós-bariátrica em Curitiba

A pós-bariátrica pode ser realizada em Curitiba com o Dr. Alysson Matioski, cirurgião plástico formado em medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e especialista em cirurgia geral pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, com diversas participações em congressos locais e nacionais de cirurgia plástica.

Dr. Matioski também possui titulação nas seguintes associações:

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP

Membro e sócio da Associação Médica Brasileira

Sócio Efetivo da Associação Médica do Paraná

Título de Médico Especialista em Cirurgia Geral – CRM 24280, Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná – CRM.

Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 

Matioski atende pelo seguinte telefone: (41) 3085 2035.

Venha visitar a Clínica Matioski e fazer uma consulta:

Av. Sete de setembro 4848 – 9º andar
Bairro Batel – Curitiba PR

como manter o resultado da cirurgia plástica

Como manter o resultado da cirurgia plástica?

Para que o resultado da cirurgia tenha uma duração prolongada, existe uma série de hábitos que devem ser levados em conta, tornando o procedimento mais eficaz com o passar do tempo.

O primeiro deles é respeitar o período de recuperação, seguindo todas as recomendações médicas para garantir que não haja complicações durante os primeiros 60 ou 90 dias após a cirurgia.

Também é importante adotar hábitos saudáveis, principalmente com o uso de uma alimentação balanceada constante e a prática de exercícios físicos, este último após o período de recuperação.

Outras indicações, como não planejar a cirurgia se tiver uma gravidez em mente, uso de protetor solar sempre e drenagem linfática, auxiliam para manter o resultado da cirurgia plástica.

A importância de não fumar antes da cirurgia plástica

A importância de não fumar antes da cirurgia plástica

O tabagismo é um dos principais aspectos que pode evitar uma cirurgia de ser feita ou ainda gerar complicações para a mesma. Por isso, é muito importante não fumar durante o período pré e pós-operatório.

 

Em caso de cirurgias complexas, como abdominoplastia, são necessários seis meses, pelo menos, sem fumar, uma vez que há uma grande alteração cardiorrespiratória, pulmonar e nos vasos sanguíneos, e a presença de substâncias do cigarro poderia levar a complicações para a paciente.

 

É de vital importância também não omitir, ou mentir, para o cirurgião caso não consiga parar de fumar, pois é a vida do paciente que estará em perigo nestas situações, inclusive correndo o risco de morte.

 

Além do pré-operatório, é importante também não fumar durante o período de recuperação, uma vez que o corpo estará fragilizado para a presença de substâncias que podem ser fatal para o organismo, como a nicotina.

 

Outro aspecto é a dificuldade de cicatrização em pessoas fumantes, é notório o número de pesquisas que indicam uma relação direta do fumo com dificuldade de cicatrização dos tecidos em qualquer procedimento cirúrgico, por isso é interessante aproveitar o desejo da cirurgia plástica para abandonar hábitos não saudáveis.

Exercícios físicos e a cirurgia plástica

Exercício físico e a cirurgia plástica

A prática de exercícios físicos é alterada durante as cirurgias plásticas. Porém, estudos comprovam que um possuir um bom condicionamento físico antes do procedimento pode auxiliar no período de recuperação.

Segundo a pesquisa, é possível obter um período pós-cirúrgico com incômodos mais amenos e de maneira mais acelerada, sendo possível até resultados mais eficazes.

Isso se deve a boa circulação que o sangue possui para essas pessoas, reduzindo as chances de efeitos colaterais no corpo e permitindo também uma vascularização aceitável após o procedimento.

Após a cirurgia, porém, o recomendável é o repouso após o período de recuperação, sendo, geralmente, 15 dias sem realizar nenhum tipo de atividade física e 30 dias sem a prática de exercícios intensos, como natação e futebol.